• Pesquisar
  • Categorias

Portugueses poupam cada vez menos

As familias têm poupado cada vez menos ou então têm gasto das suas economias, o que atira os niveis de poupança para baixo da média histórica. Apesar de até Novembro a tendência ter sido para o aumento das poupanças, a realidade está a mudar.

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.

Poupanças abaixo da média

Portugueses poupam cada vez menos

 

Já desde Maio de 2011, que os niveis de poupança dos portugueses não páram de crescer, talvez fruto do receio do futuro, tendo em conta as sucessivas dietas de austeridade.

Desde Novembro que a tendência se inverteu e em Janeiro, a APFIPP e a Universidade Católica escreviam que o aumento da poupança teria chegado ao fim e, neste momento, voltou a descer abaixo da média histórica.

Por precaução, muitas famílias tentaram reforçar as suas poupanças de forma a estarem preparadas para qualquer imprevisto, como o desemprego.

No entanto, tendo em conta que as medidas de austeridade são muito exigentes, muitos portugueses deixaram de ter rendimento disponivel para poupar e outras com certeza estão agora a usar as suas poupanças. 

Muitos acontecimentos contribuem para esta realidade, como é o caso da eliminação de várias deduções no IRS e o agravamento das taxas do IVA, que encarece produtos essenciais como a luz; a eliminação dos subsídios de férias e de natal para funcionários públicos e pensionistas, o aumento do desemprego, entre outros.

Além das pessoas ficarem impossibilitadas de poupar, também as leva a gastar do pé-de-meia, porque há cada vez menos rendimento disponivel.

 

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: [email protected]