• Pesquisar
  • Categorias

Apólices contra "brincadeiras perigosas"

A procura de seguros contra terceiros está a aumentar. Cada vez mais os pais recorrem a este tipo de apólices para cobrir as asneiras de crianças mais traquinas.

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.

Pais fazem cada vez mais seguros para filhos

Apólices contra

Nem sempre nos lembramos, mas os seguros podem muito bem ser a solução para remediar mais uma asneira do seu filho. Em alguma altura da nossa vida ouvimos histórias de travessuras das crianças como inundações devido a uma torneira deixada esquecida, ou a garagem que ficou destruída depois da criança ter decidido experimentar as mudanças do automóvel, ou o telemóvel novinho em folha de um amigo que o miúdo acabou de partir.

Face a estas situações, já são muitos os progenitores que tratam de se precaver com seguros que cobrem estragos a terceiros provocados, por exemplo, em casa de amigos, na escola, em espaços exteriores, etc.

A procura de seguros que cobram este tipo de danos estão pois a ser cada vez mais procurados em Portugal. E este aumento deve-se sobretudo também com a oferta existente no mercado. Até já há seguradoras que optam por fazer descontos para quem protege mais do que um filho. Todavia, nem tudo são rosas. Até porque associado a este tipo de produtos vêm sempre limitações.

Os seguros chegam a ser baratos nestes casos e os pais acabam por ter a tentação de pensar que “mais vale prevenir do que remediar” e acomodarem-se. Esquecem-se que, apesar de serem uma ajuda, estas apólices não podem ser um substituto da educação dos filhos!

O aumento destes seguros não significa porém que as nossas crianças estão a ficar mais violentas. São muitas as conclusões que podem ser retiradas, mas segundo um especialista consultado, a procura deste produto é uma salvaguarda para os pais, mas também uma oportunidade para as seguradoras. Trata-se de um nicho de mercado em que as crianças “são alvos fáceis para intenções de consumo”.

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: [email protected]