• Pesquisar
  • Categorias

PPR: não se esqueça de poupar!

Com o ano de 2011 a chegar, também chegam os cortes. Por isso aproveite este ano para subscrever um PPR e assim poupar no IRS

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.

Não se esqueça do PPR para poupar no IRS!

PPR: não se esqueça de poupar!

A partir de 2011, os PPR só oferecem benefícios fiscais até a um máximo de 100 euros, que representa 4 vezes menos do quanto é possível deduzir actualmente.

Hoje em dia, é possível deduzir 20% do que for investido num PPR - Plano Poupança Reforma, até a um máximo de 400 euros, se tiver menos de 35 anos, isto porque, o limite dedutível varia com a idade. No próximo ano, o tecto são 100 euros.

Quem quiser aproveitar para beneficiar das deduções fiscais que este ano ainda são atractivas, ainda tem até ao fim do mês de Dezembro para aderir.

Para obter o benefício máximo o ideal será aplicar pelo menos 2.000€. Já por um valor inferior pode reduzir 20% do investimento na factura do IRS.

Os portugueses têm vindo a desenvolver uma grande predisposição para a  poupança, mas poucos são os que pensam para o longo prazo.
A maioria aplica as suas poupanças em depósitos a prazo ou certificados de aforro, por terem um baixo risco.

Segundo os especialistas, o investimento deve ser adequado a cada uma das fases da vida de uma pessoa, isto é, quanto mais novos ou longe da idade de reforma mais riscos devem ser assumidos, investindo em produtos de maior rendibilidade e risco alto. À medida que se aproxima a idade da reforma, deve-se passar a activos de menor risco, para evitar que as alterações do mercado financeiro afectem a carteira de investimentos.

Os PPR são muito populares entre a sociedade portuguesa, pois sempre que se fala em poupança são estes os produtos que vêm à cabeça.
Mas existem outros produtos de poupança igualmente vantajosos, que é o caso de: fundos de investimento, seguros "unit-linked" e o investimento directo no mercado de acções e obrigações.

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: [email protected]