• Pesquisar
  • Categorias

Novas técnicas de assalto

Assim como as formas de comunicação têm vindo a evoluir nos últimos tempos, agora mais recentemente com as redes sociais como o Facebook, o Twitter; também os ladrões evoluíram e acompanham as novas tecnologias e utilizam técnicas mais sofisticadas para assaltos. Um seguro habitação por si só não é suficiente, veja que cuidados adicionais deve ter.

 

 

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.

Facebook e segurança

Novas técnicas de assalto
  • Já imaginou no contrato de adesão a um seguro de habitação ver ser lhe colocada a questão: “É utilizador das redes sociais?”

De acordo com conclusões de uma empresa de seguros online Confused.com, o uso de redes sociais pode aumentar o preço dos seguros habitação. E porquê?


O Facebook tem uma aplicação chamada Places do Facebook, que é basicamente serviço de geolocalização.No fundo este serviço o que faz é emitir a localização das pessoas numa plataforma com 500 milhões de utilizadores registados. Ora, certamente já está a perceber o que tal pode implicar, certo?


A técnica utilizada por muitos assaltantes nos Estados Unidos, foi estarem sempre alertas e verificar quando é que os utilizadores se registavam na rede social e sempre que vissem que a localização era bem longe de casa, então sabiam que a casa estava vazia e pronta a receber o assaltante.
Este alerta surge depois de uma série de 50 casas terem sido assaltadas, com um total de 100 mil dólares de bens roubados. Apesar de só ter acontecido nos Estados Unidos, o certo é que pode tornar-se numa tendência global , levando as companhias de seguros a verem-se na obrigação de cobrar por estarem a correr um risco adicional.


É cada vez mais comum o surgimento dos “ciber-criminosos”, que utilizam as informações que constam na Internet para executarem os seus crimes, daí que todo o cuidado é pouco. Mesmo estando presente nas redes sociais tenha o cuidado de não fornecer muita informação acerca da sua morada ou dados pessoais, assim como é importante sempre que viajar desligar os serviços de geolocalização e ligar-se a quem conhece. Mesmo que não tenha serviços de geolocalização, tenha cautela com o que divulga nas redes sociais.

Existem muitos criminosos que estão a tirar cada vez mais partido das redes sociais e para isso, por vezes enviam pedidos de amizade, que na sua maioria são aceites mesmo que não sejam pessoas conhecidas. Ora, o utilizador, sente-se com vontade de partilhar no seu “mural” o que vai fazer neste ou naquele fim-de-semana, ou até num feriado, abrindo portas ao ladrão para descobrir os seus interesses, localização, etc.


É neste sentido que as seguradoras podem vir a tomar em consideração o uso das redes sociais de forma negligente como mais um critério na altura de analisar uma queixa de um segurado que reclame um assalto a sua casa.

 

Seja consciente e pense que a segurança da sua casa não depende só de sistemas de segurança físicos, como alarmes, ou de seguros, mas também de comportamentos responsáveis por parte do dono da casa.

 

Leia também:

8 conselhos para uma casa segura »

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: [email protected]