• Pesquisar
  • Categorias

Investir onde o dinheiro rende mais

Depósitos a prazo e certificados de aforro na linha da frente da corrida à poupança.

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.

Depósitos a prazo ou certificados de aforro?

Investir onde o dinheiro rende mais
  • Os certificados de aforro são um instrumento de dívida pública emitidos pelo IGCP.

Certificados de aforro VS Depósitos a prazo

 

O IGCP - Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública - é a entidade pública que assegura o financiamento e efectua a gestão da dívida pública directa portuguesa. Os certificados de aforro são instrumentos de dívida criados com o objetivo de captar a poupança das famílias. 

 

Longe estão os tempos em que os certificados de aforro eram os escolhidos pelos portugueses para as suas poupanças. Competitivamente este produto financeiro fora de facto muito rentável. Depois de várias alterações introduzias pelo Estado os certificados de aforro tornaram-se bastante menos atractivos em termos de rentabilidade. Mas as coisas mudaram em Setembro passado.

 

Mudanças nos certificados de aforro devolvem importância

 

No final do ano de 2012 algumas mudanças nos certificados de aforro devolveram-lhes alguma importância. Com uma TANB (taxa que remunera as aplicações financeiras efectuadas) de 3,268%, os certificados de aforro são hoje uma oferta competitiva no mercado. Desde o início de Setembro, os certificados de aforro beneficiam de um prémio fixo de 2,75% em vez de se aplicar os prémios crescentes ao segundo ano e que atingiam no máximo 2,5% no décimo ano. Estas alterações podem devolver aos certificados de aforro um lugar de destaque na corrida da poupança dos pequenos aforradores. A remuneração dos certificados de aforro fica, assim, acima da maioria dos depósitos a prazo comercializados actualmente pelas instituições bancárias.

 

Oferta disponível de depósitos a prazo

 

Há, de facto, oferta disponível de depósitos a prazo com remunerações superiores, mas estas obrigam na sua maioria um mínimo de subscrição de 2000€. Destacamos no entanto dois exemplos de depósitos a prazo que remuneram acima dos 3,2%: para quem quer investir apenas 500€ é possível subscrever um depósito a 1 ano que paga 3,65% TANB no Banco BIG, e pode movimentar a qualquer altura. Já o Deutsche Bank tem disponível um depósito garantido pelo fundo de garantia de depósitos alemão, a 6 meses, que paga 3,5%. Também é possível movimentar mas com perda de juros. Neste caso, o depósito mínimo é de €1000.

 

Recorde-se que nos certificados de aforro o mínimo de subscrição são 100€, pagos trimestralmente. Também este ponto é uma vantagem em relação aos depósitos a prazo, onde os juros são pagos em prazos mais alargados. 

 

Leia também:

O que são certificados de aforro? »

Depósitos a prazo em 2013 »

Certificados de Reforma vs. Plano Poupança Reforma »

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: [email protected]