• Pesquisar
  • Categorias
  • Registar
  • Login

Não teve direito a seguro, mas sobrevive com ajudas

A sorte de Ana Maria e dos seus 3 filhos é que pode contar com a ajuda dos vizinhos, em virtude de ter ficado sozinha após morte de marido em acidente de viação.

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.
Encontre as melhores soluções do mercado em  Seguros!

Encontre as melhores soluções do mercado em Seguros!

Rápido » 100% gratuito » Sem compromisso »

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por meuportalfinanceiro.com e pelos nossos Parceiros
SIMULAR

Sem seguro mas com uma vizinhança solidária

Não teve direito a seguro, mas sobrevive com ajudas

Um acidente de viação há um mês e meio vitimou fatalmente Amaro Costa, marido de Ana Maria, empregada de limpeza, de 41 anos, em Pinheiro da Bemposta, Oliveira de Azeméis.

Amaro Costa trabalhava na construção civil e ao regressar ao trabalho no seu motociclo, depois de almoçar em família no dia 25 de Novembro, foi colhido por um camião, junto a um semáforo.

Verificou-se que Amaro teve culpa no acidente, mas assim mesmo, como o desfecho deste episódio foi trágico resultando na morte de uma pessoa, a família ainda tem esperanças de receber algum dinheiro do seguro automóvel do pesado.

A viúva ficou sozinha com os seus três filhos menores de idade, de 5, 9 e 17 anos e com um empréstimo da casa de ainda 37 mil euros para pagar ao banco.

O pior de toda esta história é que o falecido não tinha seguro de vida, pelo que Ana Maria só pode contar com a solidariedade da vizinhança.

Na freguesia de Palmaz, organizou-se um peditório que já rendeu 21 mil euros de forma a apoiar esta família, valor que para já irá servir para pagar o empréstimo da casa.

Além de dinheiro, tanto familiares como vizinhos ajudam com bens alimentares, os quais a viúva não tem palavras para agradecer. Inclusivamente o filho mais velho de 17 anos ponderou deixar de estudar e começar a trabalhar para apoiar nas despesas da casa.

Apesar de as pessoas terem sido incansáveis e Ana Maria ficar eternamente grata, o certo é que a maior falta que ninguém alguma vez poderá tirar será a falta que esta viúva sente do seu marido.

 

Maria Garcês
sem seguro mas com uma vizinhança solidária - Dúvidas e Questões

Maria Garcês Comentado há 4 days 5 months 2 years

Partilhe com a comunidade do Meu Portal Financeiro as suas dúvidas ou opinião.

Receber notificações por email sobres deste tópico?

» Comentar agora! »

Outras respostas: (0)

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: info@meuportalfinanceiro.pt