• Pesquisar
  • Categorias
  • Registar
  • Login

Porto aprova taxa de 5% de IRS em 2014

A Assembleia Municipal do Porto aprovou recentemente o aumento de IRS para 5% e desceu, em cerca de 20%, a derrama. Com estas medidas, a autarquia prevê um encaixe financeiro considerável.

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.
Simulação das melhores taxas para Crédito Pessoal!

Simulação das melhores taxas para Crédito Pessoal!

Em menos de 1 minuto, gratuito e sem compromisso.

12
96

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por meuportalfinanceiro.com e pelos nossos Parceiros
SIMULAR

IRS: Porto aprova taxa de 5%

Porto aprova taxa de 5% de IRS em 2014
  • Mais uma subida de impostos, desta vez, no Porto.
Rui Moreira, atual presidente da Câmara Municipal do Porto, propôs um aumento de IRS para 5% e um decréscimo de cerca de 20% para a derrama, fazendo assim com que a câmara encaixe 19 milhões de euros e as empresas com negócios até 150 mil euros paguem menos 20% do limite legal de derrama.

Desta forma, e segundo o executivo, os grandes beneficiados serão os próprios contribuintes que poderão, assim, ver a sua cidade evoluir e manter-se sempre na vanguarda.

No entanto, a medida foi contestada pela oposição que considera que o aumento do IRS irá prejudicar diretamente os contribuintes, que terão mais impostos pela frente. Contrapondo, Rui Moreira considera que os únicos beneficiados com uma diminuição da taxa de IRS seriam os contribuintes com rendimentos mais altos, criando assim um maior declive entre ricos e pobres.

Queda da derrama

Por forma a tornar o Porto mais competitivo face a outros concelhos, o executivo levou à discussão uma descida de 20% na derrama, passando esta para 1,2% para empresas com faturação igual ou inferior a 150 mil euros.

Apesar de a atitude ter sido bem encarada, a oposição considerou que a medida peca por ser pouco ambiciosa já que consideraram que a descida podia ter sido maior ou mesmo ter havido uma isenção de derrama para estas empresas, desde que garantissem, no mínimo, 5 postos de trabalho.

Ainda assim, a austeridade e as orientações do Governo central foram as deixas necessárias para finalizar a conversa em torno deste assunto, sendo ainda de relevar a descida da derrama para as empresas com sede no concelho.

Para as empresas com mais de 150 mil euros de faturação anual, a taxa de derrama ficou fixada em 1,5%.

Leia também:
Maria Garcês
iRS: Porto aprova taxa de 5% - Dúvidas e Questões

Maria Garcês Comentado há 7 days 5 months 2 years

Partilhe com a comunidade do Meu Portal Financeiro as suas dúvidas ou opinião.

Receber notificações por email sobres deste tópico?

» Comentar agora! »

Outras respostas: (0)

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: info@meuportalfinanceiro.pt