• Pesquisar
  • Categorias
  • Registar
  • Login

Pára-quedismo leva à morte duas pessoas

Foi em Évora, no ano de 2009 que um instrutor de pára-quedismo, João Silva e o proprietário da escola de pára-quedismo Skydive, Eddy Resende morreram, vítimas de uma aeronave que se despenhou, devido à inexperiência deste último, pondo agora em causa as indemnizações à familia, tendo em conta a ilegalidade do voo.

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.
Encontre as melhores soluções do mercado em  Seguros!

Encontre as melhores soluções do mercado em Seguros!

Rápido » 100% gratuito » Sem compromisso »

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por meuportalfinanceiro.com e pelos nossos Parceiros
SIMULAR

Inexperiência causa morte a duas pessoas

Pára-quedismo leva à morte duas pessoas

2009 foi um ano trágico no que toca a acidentes aéreos no Alentejo, que provocaram a morte de 6 pessoas.

Entre estes casos, destaca-se o caso de Eddy Resende, com 33 anos, proprietário da escola de pára-quedismo Skydive, que apesar da sua falta de experiência quis mesmo assim pilotar uma aeronave que acabou por se despenhar em Évora, causando a sua morte e a de João Silva, de 30 anos, instrutor de pára-quedismo.

A bordo desta aeronave seguiam outros 12 passageiros e também pára-quedistas que saltaram a mando do piloto.

Além deste trágico acidente, a família de João Silva vai agora também sair prejudicada no que toca a indemnizações, porque de acordo com o relatório do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA), verificaram-se algumas ilegalidades.

Ao que foi apurado, o piloto não tinha licença de voo, a empresa não possuía Certificado de Operador Aeronáutico, não se encontrava registada na Autoridade Portuguesa para a Aviação e a aeronave, que havia sido adquirida em França no dia anterior ao acidente, não apresentava registos de manutenção.

Por estes motivos, é bem possivel que a família de João Silva não possa receber indemnizações de seguros, a que teria direito.

Tendo em conta as ilegalidades encontradas, as seguradoras recusam-se a pagar seja o que for. Neste caso, estamos a falar de seguros como o do crédito da casa, o seguro de vida e o seguro desportivo por praticar pára-quedismo.

 

Maria Garcês
inexperiência causa morte a duas pessoas - Dúvidas e Questões

Maria Garcês Comentado há 8 days 5 months 2 years

Partilhe com a comunidade do Meu Portal Financeiro as suas dúvidas ou opinião.

Receber notificações por email sobres deste tópico?

» Comentar agora! »

Outras respostas: (0)

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: info@meuportalfinanceiro.pt