• Pesquisar
  • Categorias
  • Registar
  • Login

Operação deixa de ser estratégica para o banco inglês Barclays

Um acontecimento que tem vindo a ser falado há vários anos poderá ganhar um novo ímpeto, com o maior otimismo face à economia portuguesa. Barclays Bank deixa de considerar estratégica a operação em Portugal

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.
À procura dos Cartões Bancários com mais vantagens?

À procura dos Cartões Bancários com mais vantagens?

Compare de forma clara, simples e gratuita as soluções de Cartões que mais se adequam a si.

SIMULAR

Barclays Bank deverá sair de Portugal

Operação deixa de ser estratégica para o banco inglês Barclays
  • Barclays torna publico o desejo de sair de Portugal;
  • Banco tem vindo a reduzir a sua operação;
  • Não existirão quaisquer consequências para os clientes

Foi conhecido recentemente que o Barclays Bank classificou a sua atividade em Portugal (e noutros países da Europa) como uma atividade não estratégica, ou não nuclear. Quer isto dizer que a breve prazo o Banco deverá alienar ou encerrar algumas das suas atividades nestes países para concentrar a sua atuação em atividades que considera serem mais criadoras de valor.

 

Este anúncio já não é novidade!

 


O desejo de saída de Portugal já vem sendo falado há vários anos e parece que agora poderá ganhar um novo ímpeto. Na realidade, o Barclays já fechou diversos balcões e renegociou indemnizações de despedimento com um número muito significativo de trabalhadores.

 

A melhoria das condições de mercado e um novo “apetite” de alguns investidores por mercados como o português poderão criar condições para que o Barclays encontre um comprador para a sua atividade.


Até ao momento não se sabem mais pormenores e não existe uma calendarização definida. O maior otimismo por Portugal faz com que o banco não tenha de vender a sua operação ao desbarato e muito menos encerrá-la. Há tempo para as negociações e para que o banco encontre as melhores condições de saída.

 

Quais as consequências para os clientes?

 


A resposta a esta questão é muito simples. Basta-nos recordar os casos das fusões e aquisições que o setor financeiro português assistiu há vários anos atrás. Recorda-se certamente das vendas do Banco Português do Atlântico ou do Banco Pinto & Sotto Maior. Ou mais recentemente a compra do BPN pelo BIC.

 

O banco comprador terá de assumir todos os direitos e deveres que o banco comprado assumiu nos seus contratos. Assim, quer os créditos quer os depósitos serão salvaguardados pelo banco comprador. Não existirão quaisquer consequências para os clientes!


Em última análise, nunca se esqueça que as transações envolvendo o sistema financeiro são muito escrutinadas pelos reguladores, pelo governo e pelos media. Finalmente, se não gostar do banco comprador poderá sempre fechar a sua conta e rumar a outras paragens.

 

Leia também

Portugal deixa plano de assistência »

Governo vai propor plafonamento de pensões »

Maria Garcês
barclays Bank deverá sair de Portugal - Dúvidas e Questões

Maria Garcês Comentado há 7 days 5 months 2 years

Partilhe com a comunidade do Meu Portal Financeiro as suas dúvidas ou opinião.

Receber notificações por email sobres deste tópico?

» Comentar agora! »

Outras respostas: (0)

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: info@meuportalfinanceiro.pt