• Pesquisar
  • Categorias
  • Registar
  • Login

Manifestações e festejos no aniversário da revolução de Abril

Os festejos da Revolução de 25 de Abril que temos assistido não têm focado na aprendizagem que deveríamos retirar destes últimos 40 anos

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.
Simulação das melhores taxas para Crédito Pessoal!

Simulação das melhores taxas para Crédito Pessoal!

Em menos de 1 minuto, gratuito e sem compromisso.

12
96

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por meuportalfinanceiro.com e pelos nossos Parceiros
SIMULAR

40 anos do 25 de Abril

Manifestações e festejos no aniversário da revolução de Abril
  • A revolução é de todos os portugueses
  • Somos um país mais livre e mais desenvolvido
  • Temos de aprender com os erros
Os últimos dias têm sido marcados por festejos relativamente aos quarenta anos da revolução de Abril. Muitas festas. Muitas manifestações. Muitos discursos políticos. Uns mais cautelosos. Outros mais irados. O certo é que os impactos desta revolução em Portugal ainda se fazem sentir no espectro político mas, mais importante, nos bolsos de todos os portugueses.

De quem é a Revolução?


A Revolução é de todos os Portugueses. Apesar de muitos não serem nascidos na altura e de outros não terem estado envolvidos nas lutas de rua, a revolução foi um sinal de que algo estava mal e que tinha de ser mudado. Sendo de todos e podendo-se atribuir algum protagonismo a alguns movimentos, é errado que alguns se queiram apropriar da revolução, dos seus impactos e da defesa dos seus supostos valores.

A Revolução promoveu a liberdade de expressão?


Fala-se muito nos últimos meses de que os portugueses vivem limitados na sua liberdade. De que não podem decidir o seu destino e que é a Troika que decide. Sendo verdade, não se tem discutido muito os motivos pelos quais estamos mais "presos" ou com a liberdade limitada. Sim, Portugal entrou numa altura de ajustamento económico porque as liberdades da Revolução não foram percebidas. É preciso nunca esquecer que:

  • Os direitos têm associados deveres;
  • Os direitos com implicações económicas e financeiras têm de ser financiados por alguém;
  • O país é de todos. Dos "velhos" e dos novos. Dos vivos e dos que irão nascer.

O que temos a aprender nestes 40 anos?


1. Portugal está muito melhor hoje do que estava à 40 anos;
2. Apesar dos sacrifícios que muitos atravessam temos hoje muito mais qualidade de vida do que no passado;
3. Os indicadores sociais sofreram uma evolução muito favorável. Vivemos mais tempo e com mais qualidade de vida;
4. Temos de aprender com os erros para não os repetirmos... e para sairmos desta crise mais forte

Muitas outras conclusões poderiam ser retiradas. O mais importante, contudo, é a chamada para a acção. Têm de ser os portugueses a fazer o país sair da crise. Como? Sendo mais exigentes com os políticos. Mais exigentes consigo próprios. E, porque não, percebendo que as receitas do passado não são válidas para os problemas do presente.

Maria Garcês
40 anos do 25 de Abril - Dúvidas e Questões

Maria Garcês Comentado há 10 days 5 months 2 years

Partilhe com a comunidade do Meu Portal Financeiro as suas dúvidas ou opinião.

Receber notificações por email sobres deste tópico?

» Comentar agora! »

Outras respostas: (0)

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: info@meuportalfinanceiro.pt