• Pesquisar
  • Categorias
  • Registar
  • Login

Regime simplificado: Tudo o que precisa saber

O que é o regime simplificado? Existe mais do que um regime tributário? Saiba tudo no artigo que se segue.

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.
Não perca a actualidade da Diário Económico em Portugal!

Não perca a actualidade da Diário Económico em Portugal!

Conheça a Diário Económico e financeira nacional com notícias e artigos financeiros.

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por meuportalfinanceiro.com
NewsLetter

O que é o regime simplificado?

Regime simplificado: Tudo o que precisa saber
  • Os vários regimes de tributação.

O que é o regime simplificado?


O regime simplificado é uma das opções de tributação dos seus rendimentos. O regime simplificado é válido para todos os profissionais liberais e empresários em nome próprio que possuam rendimentos anuais líquidos inferiores a 150 mil euros, pelo exercício da sua atividade.

Quanto tempo posso ficar no regime simplificado?


O regime simplificado prevê um período mínimo de permanência de 3 anos, renovável por iguais períodos. No entanto, para que não exista uma prorrogação do prazo, o sujeito passivo deverá comunicar, no ano em que acaba o prazo, até março a sua intenção de alterar o regime tributário.

Que outros regimes de tributação existem?


- IRS


No regime de tributação de IRS, são considerados, para efeitos de tributação, 75% dos rendimentos declarados e os restantes 25% são afetos à própria atividade e, portanto, livre de qualquer imposto. Desta forma, as despesas de atividade não são declaradas no IRS.

Caso a sua empresa se dedique às vendas ou a atividades hoteleiras, a despesa que é imputada à atividade é de 80% do volume total de negócios, para o regime simplificado.

- IRC


Com a revogação do regime simplificado, o reenquadramento anual para efeitos de IRC deixou de ser feito. Assim, todas as entidades coletivas passaram a estar sujeitas ao regime geral para determinar o lucro tributável.

- Contabilidade organizada


O rendimento do sujeito passivo pode ser determinado pelo regime simplificado ou pelo regime de contabilidade organizada. Neste caso concreto, a contabilidade organizada, implica ter mais despesas — por exemplo, necessidade de contratar de um técnico oficial de contas.

No entanto, a contabilidade organizada também lhe dá a possibilidade de ser mais flexível na hora de abater os lucros com despesas.

A contabilidade organizada é obrigatória para empresas cujo volume de negócios ultrapasse os 150 mil euros anuais e sempre que exista necessidade de constituir uma sociedade por quotas, uma sociedade unipessoal ou sociedade anónima, mesmo que o volume de negócios não ultrapasse os 150 mil euros.

Leia também:
Maria Garcês
o que é o regime simplificado? - Dúvidas e Questões

Maria Garcês Comentado há 25 days 4 months 3 years

Partilhe com a comunidade do Meu Portal Financeiro as suas dúvidas ou opinião.

Receber notificações por email sobres deste tópico?

» Comentar agora! »

Outras respostas: (0)

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: info@meuportalfinanceiro.pt