• Pesquisar
  • Categorias
  • Registar
  • Login

Garantir o seu rendimento é essencial

Hoje em dia, existem seguros para quase tudo, até mesmo para o ordenado. E porque não? Com o desemprego a galopar a um ritmo alucinante é normal que as pessoas se queiram precaver e assegurar o seu salário. Alguns bancos disponibilizam este produto, tratando-se de um complemento à Segurança Social.

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.
Encontre as melhores soluções do mercado em  Seguros!

Encontre as melhores soluções do mercado em Seguros!

Rápido » 100% gratuito » Sem compromisso »

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por meuportalfinanceiro.com e pelos nossos Parceiros
SIMULAR

Seguro ao ordenado

Garantir o seu rendimento é essencial

Tendo em conta que o desemprego está a aumentar a um ritmo assustador, os bancos aparecem para responder a uma premente necessidade dos portugueses – assegurar o ordenado ao fim do mês. É uma segurança para quem não quer deixar a sua família desamparada e assim ganha tempo para procurar uma solução para a nova realidade.

Estes seguros que começam a aparecer no mercado português, como é o exemplo do Santander que disponibiliza o Plano Protecção Ordenado, ou Seguro Protecção Salário do BES, destinam-se a situações de desemprego involuntário e também de incapacidade para trabalhar.

O seguro funciona da seguinte forma: 

 

mediante o pagamento mensal de um valor calculado pelo banco, numa equação na qual é incluído o valor do vencimento e outros factores, que normalmente varia entre os 7€ e os 9€ mensais;  no caso de ficar desempregado pelos motivos de desemprego involuntário e também de incapacidade para trabalhar.

 

É lhe garantida uma percentagem do seu ordenado liquido, que costuma variar entre os 25% e os 35%, com limites máximos, até cerca de 600€ por mês, valor este que lhe será pago por um período de 6 meses a  1 ano.

Para poder subscrever este seguro é provável que tenha que ter o seu ordenado domiciliado na instituição onde vai contratar o seguro. Além disso, existe limite de idade para a subscrição deste seguro, que varia entre os 18 e os 65 anos, sendo que em alguns casos a adesão só pode ser feita até aos 60 anos de idade.

Como ainda é um produto financeiro recente, existe pouca oferta e poucas modalidades, mas por exemplo, no BES, ainda tem 3 modalidades à escolha dependendo do tipo de contrato que tem, se é trabalhador independente ou por conta de outrem, assim como variam os montantes.

Novas realidades motivam o aparecimento de novas soluções, como é o caso de um seguro ao salário, que há poucos anos era impensável. Este seguro deve ser visto apenas como um complemento à Segurança Social, trata-se de algo temporário e portanto, nunca será um substituto às prestações sociais ou melhor ainda, ao salário.

 

Maria Garcês
seguro ao ordenado - Dúvidas e Questões

Maria Garcês Comentado há 28 days 10 months 2 years

Partilhe com a comunidade do Meu Portal Financeiro as suas dúvidas ou opinião.

Receber notificações por email sobres deste tópico?

» Comentar agora! »

Outras respostas: (0)

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: info@meuportalfinanceiro.pt