• Pesquisar
  • Categorias
  • Registar
  • Login

Os acidentes e o seguro de moto

Andar de mota é, ainda hoje, a forma mais perigosa de viajar. Assim, faz todo o sentido apostar num seguro de moto que o proteja e dê a segurança que necessita.

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.
Encontre as melhores soluções do mercado em  Seguros!

Encontre as melhores soluções do mercado em Seguros!

Rápido » 100% gratuito » Sem compromisso »

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por meuportalfinanceiro.com e pelos nossos Parceiros
SIMULAR

Previna-se e aposte num bom seguro de moto [infográfico]

Os acidentes e o seguro de moto
  • Diz-se que quem anda à chuva molha-se e no caso dos motociclistas, quem anda de mota, magoa-se.

 

Sabia que os condutores de motos têm mais probabilidade de morrer durante uma viagem do que os utilizadores de autocarro?

 

Segundo um estudo realizado na União Europeia, um condutor de moto tem 220 vezes maior probabilidade de morrer do que um passageiro de autocarro, sendo que em 100 milhões de motociclistas que façam uma viagem de uma hora, 440 perderão a vida.

 

Os dados são assustadores e revelam que muito é preciso fazer para reduzir a taxa de mortalidade e de sinistralidade relativa aos motociclistas.

 

Para que se consiga atingir níveis de segurança aceitáveis, é necessário apostar na melhoria das infraestruturas e apostar na formação dos condutores, melhorando o seu desempenho.

 

4 factos sobre segurança

- Uma das mais comuns formas de morte dos motociclistas e que levaram muitas associações de motards a realizarem vigílias e acções de protesto são os rails. Como sabe, os rails não são inteiriços e isso, para os motociclistas, pode ser fatal. Sabia que basta circular a 30 km/h para que o rail se assemelhe a lâmina quando o motociclista choca contra ele?

- Não vai há tantos anos assim que era comum ver pessoas a circular em motos sem utilizarem capacete. Fruto de inúmeras campanhas de prevenção e da fiscalização das forças de segurança, hoje o uso do capacete está disseminado. No entanto, cerca de 5% dos motociclistas ainda preferem não utilizar capacete.

- A segurança não se faz apenas pelo seguro de moto, mas também se faz através da manutenção dos veículos. No caso das motos, o Automóvel Clube de Portugal aconselha que se faça um check up a cada 6 meses.

- O tempo de travagem é essencial para prevenir acidentes. Mas a verdade é que se uma moto circular a 190 km/h, se necessitar de fazer uma travagem repentina, vai demorar 6,29 segundos para o fazer.

 

Acidentes: Causas mais comuns

- Em 50% dos casos, o acidente dá-se por erro do condutor do carro;

- Mas cerca de 42% dos motociclistas acidentados estavam sobre a influência de álcool;

- Circular entre dois carros é a causa número de acidentes de moto;

- E 25% dos acidentes resultam da paragem súbita de um carro;

- 18% dos condutores de moto morrem após colidirem contra carros.

 

As lesões mais comuns

1 - Queimaduras na pele

2 - Traumatismo craniano

3 - Ombro deslocado e fratura do pulso

4 - Fratura do pé

5 - Danos na pélvis

6 - Lesão medular e trauma emocional

 

Proteja-se com acessórios

Os acessórios podem ser fundamentais para prevenir danos graves. Nunca se esqueça de apostar num bom capacete, que pode custar 250 euros, num casaco específico, que pode ir até aos 350 euros, de umas luvas que protejam a pele e os ossos, com um custo de 55 euros, de umas boas calças, com protecções, com um custo de 200 euros, e numas botas de qualidade, que podem ter um custo médio de 130 euros.

 

A segurança de um bom seguro de moto

Muitas seguradoras, apesar de terem seguro de moto, aceitam apenas motos com cilindrada superior a 250 já que estas possuem mais estabilidade e representam, em termos de risco, uma menor incidência.

 

Quem tem uma moto, já se apercebeu da dificuldade que é conseguir ter acesso a um seguro de moto que, por norma, só cobrem a responsabilidade civil, ou seja, um valor máximo de 600 mil euros para danos materiais e 1,2 milhões de euros para danos corporais, tal como exigido legalmente.

 

Mas nós encontramos um seguro de mota bastante vantajoso e que, no final das contas, é bastante mais acessível.

 

Conheça o seguro de moto da OK! Teleseguro

O OK! 2 Rodas possui as coberturas base já descritas, mas junta ainda a opção de danos próprios, com cobertura de danos no capacete e acidentes pessoais em motociclos, com capitais alargados.

 

Com este seguro de moto, o motociclista consegue ter um produto desenhado à sua medida, sendo que poderá ter acesso a vantagens ainda maiores caso seja associado da Deco, conseguindo preços bastante atractivos.

 

Faça já uma simulação de seguro de moto e encontre o seguro de moto certo para si. A apólice ideal para o seu caso pode estar à distância de um clique, não descure o simulador de seguro de moto.

Maria Garcês
previna-se e aposte num bom seguro de moto [infográfico] - Dúvidas e Questões

Maria Garcês Comentado há 11 days 5 months 2 years

Partilhe com a comunidade do Meu Portal Financeiro as suas dúvidas ou opinião.

Receber notificações por email sobres deste tópico?

» Comentar agora! »

Outras respostas: (0)

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: info@meuportalfinanceiro.pt