• Pesquisar
  • Categorias
  • Registar
  • Login

PPR - DECO desaconselha este produto financeiro

O fim dos beneficios fiscais afasta os investidores, tendo causado uma quebra de 70% nos PPR, face ao mesmo período do ano passado, isto porque, até Agosto deste ano, os portugueses entregaram menos 1,5 mil milhões de euros para complemento dos seus PPR. A DECO desaconselha o investimento neste produto de poupança.

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.
Encontre as melhores soluções do mercado em  Seguros!

Encontre as melhores soluções do mercado em Seguros!

Rápido » 100% gratuito » Sem compromisso »

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por meuportalfinanceiro.com e pelos nossos Parceiros
SIMULAR

PPR em decadência

PPR - DECO desaconselha este produto financeiro

O Orçamento de Estado para 2011 veio baixar bastante o tecto máximo dos beneficios fiscais dos PPR. Enquanto antes, o beneficio fiscal máximo era de 400€, agora é de 100€, o que representa um forte desincentivo ao investimento neste produto de poupança.

Além da questão dos beneficios fiscais, que implicam um claro abandono das poupanças de médio longo prazo, a verdade é que novas realidades implicam novos hábitos de poupança.

Actualmente, os bancos oferecem produtos de poupança, nomeadamente, depósitos a prazo com taxas de juro muito mais atractivas que as dos PPR, o que segundo o Instituto de Seguros de Portugal (ISP), prejudicou a adesão a poupança de médio e longo-prazo. Outra vantagem dos depósitos a prazo é a elevada liquidez existente. Esta torna-se um requisito fundamental para as familias que procuram ter dinheiro imediatamente disponivel no caso de necessidade, o que não acontece com os planos poupança reforma, que não oferecem qualquer liquidez.

Outro problema dos PPR é o seu fraco desempenho, uma vez que apenas 4 dos 35 fundos PPR, cuja rendibilidade é divulgada pela APFIPP, estão positivos nos últimos 12 meses.

A DECO desaconselha a subscrição de PPR e para quem já tem um, a associação sugere que não sejam efectuadas mais entregas e que no caso de insatisfação seja feita a transferência para outro PPR, de forma a não ter que devolver os beneficios fiscais já recebidos.

 

Maria Garcês
pPR em decadência - Dúvidas e Questões

Maria Garcês Comentado há 8 days 5 months 2 years

Partilhe com a comunidade do Meu Portal Financeiro as suas dúvidas ou opinião.

Receber notificações por email sobres deste tópico?

» Comentar agora! »

Outras respostas: (0)

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: info@meuportalfinanceiro.pt