• Pesquisar
  • Categorias
  • Registar
  • Login

PPR praticam comissões de subscrição

Planos Poupança Reforma cobram até 53 vezes mais que outros produtos similares

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.
Encontre as melhores soluções do mercado em  Seguros!

Encontre as melhores soluções do mercado em Seguros!

Rápido » 100% gratuito » Sem compromisso »

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por meuportalfinanceiro.com e pelos nossos Parceiros
SIMULAR

PPR: Comissões elevadas

PPR praticam comissões de subscrição

Estes dados são fruto de um estudo efectuado pela DECO Proteste que analisou 76 produtos.

Verificou-se que os PPR praticam comissões de subscrição, em média, 13 vezes superiores a outros produtos semelhantes, como é o caso dos fundos mistos defensivos.

Tendo em conta que a política de investimento dos fundos de investimento mistos é semelhante à dos PPR, verificam-se diferenças significativas.

Tomemos o exemplo dos fundos de investimento mistos que cobram uma média de 0,1% por entrega, enquanto os seguros PPR de capital garantido chega ao valor de 1,3%, isto é, 13 vezes mais.

Se analisarmos um outro exemplo, que aliás se recusou a fazer parte do estudo da Proteste Poupança, o Prévoir PPR cobra 5,26%, o que significa que já estamos a falar em quase 53 vezes mais.

De acordo com a revista, os fundos PPR que tenham uma maior componente de acções são os mais caros. Os fundos neutros por norma praticam uma taxa de 1,7%, os agressivos 2% e os defensivos 1,2%.

Outra crítica apontada pela DECO é que há pouca segurança nestes seguros, por muitos não garantirem o capital. Além disso, na situação de fraude ou a própria falência da entidade - Seguradora ou Banco, o sistema de protecção existente pode não ser o suficiente para indemnizar o consumidor.

No artigo refere ainda que em 2009, 3,3 mil milhões de euros foram depositados em PPR pelos portugueses, o que significa que apenas num ano "as Seguradoras encaixaram 37 milhões de euros mais do que as sociedades gestoras de fundos mistos."

Nestas condições, a DECO tendo já reivindicado junto do Ministério das Finanças, ao Instituto de Seguros de Portugal e à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM); sugere que "além de reservas técnicas, deveria existir um mecanismo compensatório independente da seguradora".

Ainda de acordo com o que se pode ler no artigo, a verdade é que os bancos e as seguradoras vão alimentando os cofres graças aos benefícios fiscais.

Maria Garcês
pPR: Comissões elevadas - Dúvidas e Questões

Maria Garcês Comentado há 12 days 5 months 2 years

Partilhe com a comunidade do Meu Portal Financeiro as suas dúvidas ou opinião.

Receber notificações por email sobres deste tópico?

» Comentar agora! »

Outras respostas: (0)

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: info@meuportalfinanceiro.pt