• Pesquisar
  • Categorias
  • Registar
  • Login

Os profissionais que dependem da voz, não tem direito a seguro

Os profissionais que dependem da voz, por exemplo músicos, apresentadores de televisão e rádio, locutores ou professores, não conseguem contratar um seguro em Portugal.

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.
Encontre as melhores soluções do mercado em  Seguros!

Encontre as melhores soluções do mercado em Seguros!

Rápido » 100% gratuito » Sem compromisso »

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por meuportalfinanceiro.com e pelos nossos Parceiros
SIMULAR

Portugal não tem seguros de voz

Os profissionais que dependem da voz, não tem direito a seguro

No Reino Unido existe uma seguradora responsável por 33 mil milhões de dólares em prémios de risco todos os anos. É famosa por emitir apólices que cobriam as pernas de Betty Grable, a língua do chefe da rede de cafés Costa Coffee, do Reino Unido, e os mais recentes foram a cobertura do sorriso da famosa personagem central da série “Betty Feia”, os joelhos do jogador de futebol David Beckham e as cordas vocais da cantora Celine Dion. No que a voz diz respeito, em Portugal este cenário muda de figura isto porque não existem seguros de voz.

Na maior parte das vezes não pensamos na sua importância no nosso dia-a-dia e nos cuidados que devemos ter para manter o nosso instrumento vocal saudável. Mas existem profissionais ligados à voz que precisam desta para o seu ganha-pão e, por força das circunstâncias, têm consciência de que não a podem perder. Viver em Portugal às custas da voz continua a ser um risco.

Os seguros às cordas vocais ainda não são uma realidade no nosso País, tanto para quem quer fazer um seguro, como para quem poderia oferecer o serviço – as seguradoras. No meio artístico nacional cantores e actores não se preocupam muito. O fadista Carlos do Carmo e José Cid não sentem necessidade de ter uma apólice deste género. Porém, a fadista de renome internacional Mariza já não partilha da mesma opinião. Tentou fazer um seguro para a sua voz e não conseguiu.

Cobertura associada ao seguro de acidentes pessoais

Das seguradoras, somente uma tem a cobertura do risco de perda de voz, mas incluída no seguro de acidentes pessoais. No caso de um cantor lírico ou de música ligeira que queira optar por este produto, o prémio anual é de 478,47 euros e cobre invalidez permanente parcial ou total.

Estes tipos de apólices parecem pois existir somente no mercado britânico e americano. Do outro lado do Atlântico, músicos como Bruce Springsteen ou Rod Stewart conseguiram segurar a sua voz pela módica quantia de seis milhões de euros.

Maria Garcês
portugal não tem seguros de voz - Dúvidas e Questões

Maria Garcês Comentado há 11 days 5 months 2 years

Partilhe com a comunidade do Meu Portal Financeiro as suas dúvidas ou opinião.

Receber notificações por email sobres deste tópico?

» Comentar agora! »

Outras respostas: (0)

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: info@meuportalfinanceiro.pt