• Pesquisar
  • Categorias
  • Registar
  • Login

Gastos supérfluos não constam do Orçamento Familiar

Equilíbrio é a palavra de ordem no que toca ao seu Orçamento Familiar. Defina hábitos de consumo, prioridades e aproveite mais o tempo em família porque esse, é grátis.

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.
Sistema de Alarmes para sua Casa

Sistema de Alarmes para sua Casa

Solicite o seu orçamento gratuito e proteja o que lhe é mais precioso

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por meuportalfinanceiro.pt e pelos nossos Parceiros
Enviar

Orçamento familiar de 2013 igual ao dos anos 80

Gastos supérfluos não constam do Orçamento Familiar

A moda do orçamento familiar

As famílias portuguesas estão hoje a equilibrar as suas contas e os Orçamentos Familiares são já bastante idênticos ao que eram nos anos 80. Os produtos não essenciais já não se encontram nas despensas ou nos frigoríficos e os iogurtes e refrigerantes deram agora lugar aos produtos tradicionais das cozinhas portuguesas.

A crise financeira e os sucessivos cortes nos salários fizeram com que os hábitos de consumo se modificassem e o Orçamento Familiar se adequasse à realidade. Hoje, existe um novo perfil de consumidor e os produtos mais tradicionais como a carne fresca e os produtos hortícolas começam já a abundar nas listas de compras dos portugueses.

Analisando os números, podemos verificar que os sumos e os refrigerantes tiveram uma descida de consumo na ordem dos 11%, assim como os produtos lácteos e higiene pessoal. Por outro lado, aumentou o consumo daqueles produtos que indicam que os Orçamentos Familiares são construídos para que as famílias passem mais tempo em casa, como os frescos e os produtos de papel, como guardanapos e papel higiénico.

 

Atualmente as famílias optam por refeições caseiras e económicas e racionalizam tudo aquilo que gastam, abdicando de produtos que possam ser considerados de luxo e cujo IVA aumentou recentemente. Podemos afirmar, hoje, que os consumidores começam a ser mais racionais, contidos e que refletem em todos os seus atos de consumo.

Cerca de 27% dos lares portugueses sentem intensamente os efeitos da crise e viu o Orçamento Familiar descer consideravelmente, aproveitando, maioritariamente, os produtos das marcas brancas das lojas Lidl ou Minipreço e os descontos oferecidos pelas grandes cadeias de distribuição.

Congelados, pré-confecionados, sobremesas e sumos estão portanto afastados das listas de compras e não são contemplados no Orçamento Familiar de uma grande fatia da população portuguesa. Um cenário que nos faz viajar no tempo e voltar aos anos 80, no que diz respeito aos hábitos de consumo.

E se, por acaso, faz parte deste grupo que viu a recessão afetar o seu orçamento familiar mensal, poderá aproveitar algumas páginas que têm vindo a ganhar destaque no mundo virtual. É o caso do Blog Descontos que agrega numa só página diversas informações e dicas sobre os melhores produtos e mais acessíveis produtos e, diariamente, faz referência às promoções que pode encontrar nas diversas cadeias de lojas, espalhadas um pouco por todo o país. Poderá também aproveitar as dicas da página Tralhas Grátis que, além de o informar sobre as várias promoções em diversos produtos, dá-lhe conta também de alguns passatempos e vales de desconto que estão a ser distribuídos pelas marcas.

 

Mas as promoções não são sempre sinal de boa gestão doméstica e, portanto, é necessário que esteja sempre atento e faça as suas contas. Quando se trata de promoções, aposte em fazer stock de produtos que tenham uma data de validade extensa e os quais, efetivamente, consuma. De nada adianta gastar dinheiro em produtos que dificilmente vai consumir. Lembre-se que, para poupar, é preciso raciocinar e deixar as emoções de lado. 

A julgar pelo que as estatísticas indicam, os portugueses estão, cada vez mais, a apostar em refeições caseiras. Para que consiga racionalizar bem os seus gastos com a alimentação, nada melhor do que planear, semanalmente, as suas refeições. Desta forma, evita idas desnecessárias aos super e hipermercados e os gastos supérfluos que sempre se dão nessas alturas. Se necessitar de ajuda neste campo, visite o blog A Economia Cá de Casa  e inspire-se.

 

Em todo o caso, antes de se iniciar neste mundo dos descontos e da gestão doméstica racional, sente-se, respire e navegue na internet. Faça pesquisas, inscreva-se nas newsletters das marcas de distribuição, peça informações – não se intimide e pergunte mesmo o que considerar ridículo, importa é perceber esse mundo -, tire apontamentos e defina uma estratégia adequada ao seu caso. Perceba que, com o tempo, vai ficar cada vez mais ágil na arte de manejar os descontos e promoções. Acima de tudo, trate o seu orçamento familiar com muito respeito e seja inflexível no que toca a ultrapassar os limites.

 

Saiba optimizar o seu orçamento familiar e comece já a poupar! »

 

Maria Garcês
orçamento familiar de 2013 igual ao dos anos 80 - Dúvidas e Questões

Maria Garcês Comentado há 11 days 5 months 2 years

Partilhe com a comunidade do Meu Portal Financeiro as suas dúvidas ou opinião.

Receber notificações por email sobres deste tópico?

» Comentar agora! »

Outras respostas: (0)

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: info@meuportalfinanceiro.pt