• Pesquisar
  • Categorias
  • Registar
  • Login

Alterações que o IRS implicam seguros

Todos os anos, os contribuintes vêem-se a braços com uma tarefa nem sempre fácil, que é a entrega da declaração de IRS, uma vez que quase todos os anos existem alterações à lei fiscal que implica mudanças naquilo que pode ou não ser apresentado. Vamos ver o que mudou nos seguros.

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.
Sistema de Alarmes para sua Casa

Sistema de Alarmes para sua Casa

Solicite o seu orçamento gratuito e proteja o que lhe é mais precioso

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por meuportalfinanceiro.pt e pelos nossos Parceiros
Enviar

O que muda no IRS em termos de seguros?

Alterações que o IRS implicam seguros

 

Recorde-se que os seguros são declarados no quadro 7 do anexo H, sendo que as seguradoras é que enviam para a sua morada o comprovativo do prémio pago e o valor que é dedutível para efeitos de IRS.

Se bem se lembra, no ano passado recebeu a carta da seguradora referente à componente de danos pessoais constante, por exemplo, no seguro automóvel, e este ano ainda não recebeu, certo? Nem vai receber, porque este ano as regras são diferentes.

No que toca a seguros de saúde, podem ser deduzidos 30% dos prémios com o limite de 85 euros para solteiros e o limite de 170 euros para os casados, aos quais acrescem 43 euros por cada dependente.

Quanto aos seguros de vida e os seguros de acidentes pessoais deixarão de ser dedutíveis em sede de IRS. Só se abre excepção para os seguros de vida de contribuintes com deficiência, que continuarão a ter esta dedução, mas só de 25% do prémio, assim como para os contribuintes com profissões de desgaste rápido, que estes sim, podem deduzir a totalidade dos prémios dos seguros de vida.

Finalmente, os planos poupança reforma perderam muito do seu interesse, devido aos tectos máximos estabelecidos. Nos dois primeiros escalões de rendimentos, ou seja, até 7.410 euros, não têm limites aos benefícios de que podem usufruir. A partir do 3º escalão de rendimentos, o benefício fiscal é no máximo de 100 euros.

Já no artigo publicado o ano passado sobre “Poupar com os seguros no IRS” salientámos que no Orçamento de Estado tinha sido colocada a hipótese de retirar os benefícios fiscais dos seguros, mas que entretanto não avançou. Este ano, essa é a principal novidade, a nível de seguros – o fim das deduções nos seguros de vida e seguros de acidentes pessoais. 

 

Maria Garcês
o que muda no IRS em termos de seguros? - Dúvidas e Questões

Maria Garcês Comentado há 3 days 10 months 2 years

Partilhe com a comunidade do Meu Portal Financeiro as suas dúvidas ou opinião.

Receber notificações por email sobres deste tópico?

» Comentar agora! »

Outras respostas: (0)

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: info@meuportalfinanceiro.pt