• Pesquisar
  • Categorias
  • Registar
  • Login

Legalização de automóveis importados

Seguro automóvel e legalização de carros importados. A relação pode não óbvia, mas a verdade é que ambos são essenciais para que possa circular legalmente com um veículo importando em Portugal

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.
Seguro Automóvel à medida do seu carro...e do seu bolso!

Seguro Automóvel à medida do seu carro...e do seu bolso!

Compare os melhores LowCost de Luxo. Grátis e sem compromisso.

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por meuportalfinanceiro.com e pelos nossos Parceiros
SIMULAR

Guia passo a passo para a legalizar e importar carros

Legalização de automóveis importados
  • Não se perca no meio da burocracia

Como importar carros?

Comprar um carro importado pode ser uma tarefa árdua, mas nós damos-lhe algumas dicas.

No nosso país, existem muitas empresas que fazem a pesquisa e angariação de automóveis fora de Portugal. Se pretende importar carros, não deixe de as procurar.

Vantagens dos mediadores

  • Conhecimento do mercado
  • Base de contactos alargada
  • Facilidade de comunicação
  • Preços competitivos

O que deve saber antes de comprar?

Ao usar um mediador para importar carros, deverá ter a certeza de que não irá comprar gato por lebre. Assim, é essencial que faça as perguntas certas ao seu mediador:

  • Ano do carro
  • Quilometragem
  • Danos visíveis e possíveis
  • Preços da legalização
  • Condições climatéricas durante a utilização
  • Quantos proprietários
  • Legalização é feita por quem?


E quem contactar para importar carros?

Existem alguns mediadores no nosso país, mas a verdade é que a melhor publicidade é o boca a boca e, portanto, se conhecer alguém que já tenha importado carros e esteja satisfeito, não perca tempo e peça os contactos.

Em todo o caso, deixamos-lhe alguns contactos de importadores de automóveis:


Importar carros sem mediadores, mas com muita qualidade

Dispensar o mediador pode também ser uma arma para conseguir o melhor carro, ao melhor preço. Apesar de conseguir preços mais competitivos e isentos de comissões, a verdade é que esta opção é mais complexa e exige mais cuidados por parte do comprador.

O que deve saber antes de importar carros

Quando for comprar um carro usado ao estrangeiro, deverá sempre fazer-se acompanhar de um mecânico para que possa perceber quais os problemas do carro. Por exemplo, se o mecânico detetar que a correia de distribuição irá precisar de ser mudada, é preciso saber quanto vai gastar.

Saiba o número do chassi e investigue, através do ISP, se o mesmo já esteve envolvido em acidentes ou se, por acaso, o mesmo não é furtado.

Saiba se o preço já inclui IVA e saiba precisamente aquilo que quer e onde ir procurar.

Onde procurar para importar carros?

Se quer mesmo comprar um carro usado no estrangeiro, deverá optar por recorrer a stands de marca própria já que isso é uma garantia de qualidade.

Assim, antes de partir à aventura, faça pesquisas nos sites da marca, como por exemplo:

Quanto custa a legalização de um carro importado?

Utilize o simulador do portal das Finanças para saber quanto poderá pagar pela legalização do seu carro importado. De salientar que os carros usados, na importação, têm um desconto considerável. Por exemplo:

  • 1-2 anos: 20% de desconto
  • 2 a 3 anos: 28% de desconto
  • 3 a 4 anos: 35% de desconto
  • 4 a 5 anos: 43% de desconto
  • Mais de 5 anos: 52% de desconto

Além disso, Portugal não cobra IVA para carros usados importados, mas existem outros custos e taxas aplicadas.

Importar carro novo

Basta entrar num qualquer site estrangeiro de marcas automóvel para perceber que os preços são verdadeiramente atrativos.

No entanto, deve sempre ter em atenção os seguintes aspetos:
  • O preço de venda ao público: Deverá perceber se o preço que consta no site da marca é realmente o preço final ou se, a isso, ainda acresce o IVA. Não hesite em fazer perguntas e certificar-se de qual o verdadeiro preço do veículo.

  • O que não pode faltar: Para que possa circular com o carro nas estradas europeias, nunca deve sair do stand onde vai comprar o seu carro sem o Certificado de Matrícula, Documento Único do automóvel, Documentos de compra e venda — ou registo de propriedade com o seu nome — e o COC (Certificado de Conformidade Europeu).

Importar Carros: Legalizar o carro

Nesta etapa começa a freima daqueles que se aventuram a ir comprar um carro fora de Portugal e poupar metade do valor do carro.

O processo é muito lento e burocrático, tal como tudo no nosso país. Além disso, o preço a pagar pela legalização do seu carro novo é bem superior ao praticado em outros países da europa.

Guia, passo a passo, para legalizar o seu carro novo


1. Inspeção: Para que possa começar todo o processo de legalização do seu carro importado, este deverá ter a inspeção automóvel em dia e, portanto, mal chegue a Portugal trate de recorrer a um centro de inspeções e tratar da inspeção do carro.

2. IMT: O próximo passo é deslocar-se ao Instituto da Mobilidade e dos Transportes para a homologação do Certificado de Conformidade Europeu. Com isto, estará a atualizar dados para que o seu veículo passe a ser legal em Portugal.

3. Alfândega: Preencha a Declaração Aduaneira de Veículos e junte todos os documentos que possui do veículo — os que trouxe e os que já conseguiu no centro de inspeções e no IMT — e entregue na Alfandega, onde será informado do valor e da forma de pagamento do Imposto sobre Veículos. Se fizer o pagamento imediato deste valor, poderá solicitar de imediato a matrícula portuguesa do seu carro. Se pagar por multibanco, deverá fazer nova viagem para o solicitar.

4. Chapas: Depois de solicitar a matrícula já pode produzir as chapas de matrícula, que serão aplicadas posteriormente no seu carro.

5. Seguro automóvel: Agora que o seu carro já tem matrícula, já pode procurar o melhor seguro automóvel para o seu carro. Lembre-se que sem seguro automóvel, o carro não poderá circular e, portanto, é essencial que não se esqueça deste passo e, ao mesmo tempo, opte por um seguro automóvel de qualidade e adaptado às suas necessidades.

6. 60 dias para conduzir: A Declaração Aduaneira junto com o seguro automóvel já lhe permite circular com o carro, durante 60 dias. No entanto, o processo de legalização ainda não está completo.

7. IMT, nº 2: Volte ao IMT e entregue todos os documentos conseguidos na Alfândega. Desta forma, o processo será encaminhado para a Conservatória a fim de conseguir o Documento Único.

8. Documento Único: Apesar de ter entregue todos os documentos necessários no IMT, a verdade é que o processo só dará entrada na Conservatória do Registo Automóvel três semanas depois. Só após este tempo poderá recorrer a este serviço para requisitar o Documento Único, esperando mais cerca de 3 semanas até que este lhe seja enviado para casa.

9. Finanças: Apesar do tempo que perdeu e do dinheiro que já desembolsou, o processo de legalização só fica finalizado após o pagamento do Imposto Único de Circulação, numa repartição de finanças.

Concluindo...
O processo é moroso e oneroso, mas a verdade é que comprar um carro fora de Portugal compensa largamente.

Apesar de a oferta ser maior, o preço ficará bem abaixo daquilo que está acostumado a ver no nosso país. Assim, se tiver oportunidade, não se acanhe em comprar um carro importado.

Maria Garcês
guia passo a passo para a legalizar e importar carros - Dúvidas e Questões

Maria Garcês Comentado há 20 days 3 years

Partilhe com a comunidade do Meu Portal Financeiro as suas dúvidas ou opinião.

Receber notificações por email sobres deste tópico?

» Comentar agora! »

Outras respostas: (0)

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: info@meuportalfinanceiro.pt