• Pesquisar
  • Categorias
  • Registar
  • Login

Crédito pessoal responsável

Para evitar situações de incumprimento, os bancos têm tentado criar uma abertura que lhes permita negociar com os devedores, apostando no crédito pessoal. Desta forma, evitam o malparado e mantêm o cliente. 

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.
Simulação das melhores taxas para Crédito Pessoal!

Simulação das melhores taxas para Crédito Pessoal!

Em menos de 1 minuto, gratuito e sem compromisso.

11
120

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por meuportalfinanceiro.com
SIMULAR

Dívidas dos cartões de crédito passam a crédito pessoal

Crédito pessoal responsável
  • A renegociação dos contratos de crédito pessoal e ao consumo poderão passar por um novo plano de pagamentos.
Relativamente a um período equivalente, de acordo com dados recentes, a cedência de crédito recuou 6.6 por cento no primeiro trimestre de 2013.

Contudo, os bancos têm vindo a insistir na renegociação de dívidas e na transformação de inúmeros produtos financeiros em crédito pessoal.

Estaremos portanto face a um cenário de quebra da doação de crédito clássico e na adoção do crédito pessoal devido à atual conjuntura dos bancos?

Dívidas dos cartões de crédito passam a crédito pessoal


O crédito ao consumo ocupa uma grande fatia do orçamento das famílias sobreendividades e, em muitos casos, a renegociação das dívidas pode passar por criar um plano de pagamentos mais suave.

Esta hipótese é também aplicada às dívidas dos cartões de crédito que, hoje, começam já a ser transformadas em crédito pessoal já que a criação de um plano de pagamentos aceitável é, muitas vezes, consubstanciada num novo crédito pessoal.

Ou seja, basicamente, transforma-se o saldo do cartão de crédito em crédito pessoal, permitindo às famílias honrar os seus compromissos sem criar situações de desgaste financeiro total.

O que tem este sistema de diferente?


Basicamente, o que difere é mesmo a TAEG já que, para o crédito pessoal, a taxa varia entre os 10 e os 15%.

Em contrapartida, as taxas aplicadas ao cartão de crédito são, em média, de 26%. Assim, há uma perda significativa da dívida, pela redução das taxas de juro envolvidas e, isso, significa um maior alívio financeiro das famílias.

Mas...

E porque há sempre um mas, é essencial que não se utilize o cartão de crédito de forma irresponsável e/ou sucessiva já que essa utilização não permite, posteriormente, amortizar a dívida.

Ainda assim, muitos especialistas consideram que transformar a dívida do cartão de crédito pessoal é uma medida bastante benéfica, para bancos e famílias, na medida em que permite que os compromissos sejam honrados.

E como tornar tudo isto possível?


1. Contactar o banco
O primeiro passo é contactar o seu banco, expondo a sua situação. Nos dias que correm, os bancos estão mais sensíveis às dificuldades dos clientes e, como tal, deverá contactar o seu banco e comunicar da intenção de transformar a dívida do seu cartão de crédito em crédito pessoal.

2. Pedido de crédito
É de salientar que a transformação da sua dívida do cartão de crédito em crédito pessoal pressupõe o pedido de um novo crédito e, como tal, deverá passar pelo processo de pedido deste financiamento.
Muna-se de toda a documentação — BI, NIF, Comprovativo de Morada, IRS e recibos de vencimento — e solicite o seu novo crédito pessoal.

3. Dinheiro na sua conta
Assim que o crédito pessoal seja aprovado e o contrato assinado, o dinheiro será utilizado para pagar a sua dívida do cartão de crédito, ficando assim com a dívida saldada.
É também a partir dessa altura que passa a ter uma nova prestação mensal e, como tal, deverá ter o máximo cuidado para nunca falhar.

E o que pode prejudicar?


Não conseguirá transformar a sua dívida do cartão de crédito em crédito pessoal se...
... Já estiver em situação de incumprimento
... Se o risco de crédito for muito elevado
... Se a taxa de esforço for insustentável
... Se o seu nome já fizer parte da lista negra do Banco de Portugal

Caso prático


Contactamos a Caixa Geral de Depósitos sobre esta matéria e a resposta foi a seguinte:

Para solicitar um crédito pessoal capaz de sanar a dívida do cartão de crédito, será necessário, como sempre, fazer uma simulação e uma análise cuidada do dossiê.

Caso o crédito seja aprovado, o valor mínimo é de 5000 euros e serão solicitados os seguintes documentos:

  • Fotocópia Bilhete de Identidade e Cartão de Contribuinte (individual e de empresário, se aplicável);
  • Última declaração de IRS e respectiva nota de liquidação;
  • Último recibo de vencimento/pensão de cada elemento do agregado familiar;
  • Declaração da entidade patronal sobre o vínculo laboral existente.
  • Documentação a preencher na agência

Se for necessário fiadores, estes documentos também serão solicitados aos mesmos.

Leia também:
Maria Garcês
dívidas dos cartões de crédito passam a crédito pessoal - Dúvidas e Questões

Maria Garcês Comentado há 22 days 4 months 3 years

Partilhe com a comunidade do Meu Portal Financeiro as suas dúvidas ou opinião.

Receber notificações por email sobres deste tópico?

» Comentar agora! »

Outras respostas: (0)

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: info@meuportalfinanceiro.pt