• Pesquisar
  • Categorias
  • Registar
  • Login

Diminuição de benefícios fiscais leva a uma menor adesão a aplicações PPR

Pedro Moreira, director da DECO Proteste pensa que a adesão a estas aplicações irá diminuir devido à diminuição dos benefícios fiscais e às constantes alterações introduzidas.

Os cookies permitem-nos optimizar os nossos serviços. Ao utilizar o nosso site, concorda com a nossa política de utilização de cookies. Saiba mais.

Sim, aceito.
Encontre as melhores soluções do mercado em  Seguros!

Encontre as melhores soluções do mercado em Seguros!

Rápido » 100% gratuito » Sem compromisso »

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por meuportalfinanceiro.com e pelos nossos Parceiros
SIMULAR

DECO: Críticas à incerteza dos PPR

Diminuição de benefícios fiscais leva a uma menor adesão a aplicações PPR

Pedro Moreira, director da DECO Proteste pensa que a adesão a estas aplicações irá diminuir devido à diminuição dos benefícios fiscais e às constantes alterações introduzidas.

A propósito da 2ª edição da feira de poupança e investimento Infovalor, o referido director defendeu que os PPR e os certificados de aforro, assim como os produtos de investimento, em geral, devem ser mais estáveis para garantir a segurança dos investidores.

Conseguimos facilmente identificar as constantes alterações por exemplo, nos PPR - plano poupança reforma - que como já se sabe no Orçamento de Estado 2011 prevê-se estabelecer um tecto de 100 euros para o benefício fiscal resultante daquele produto de investimento ou nos seguros de vida.

Já para escalões de rendimento mais alto nem sequer há benefício. Nos últimos 5 anos esta é a 3ª alteração introduzida. Recorde-se que em 2005, o produto deixou de abater ao IRS e mais tarde voltou o incentivo com um montante máximo de 400 euros. Todas estas mudanças mostram bem a incerteza e falta de segurança que estas aplicações inspiram.

De acordo com Pedro Moreira, "...o produto [PPR] em si não irá morrer e o seu sucesso comercial vai depender da rendibilidade que proporcionar aos investidores".

Note-se que muitas pessoas faziam o sacrifício  de poupar para um PPR, pois compensavam esse esforço com o benefício fiscal. Esse era um dos principais objectivos na subscrição do PPR, além de claro, a vertente, poupança. No entanto, agora com os cortes previstos no OE 2011 é possível assistir a uma significativa diminuição na adesão a produtos quer de investimento, quer de poupança.

 

Maria Garcês
dECO: Críticas à incerteza dos PPR - Dúvidas e Questões

Maria Garcês Comentado há 27 days 8 months 2 years

Partilhe com a comunidade do Meu Portal Financeiro as suas dúvidas ou opinião.

Receber notificações por email sobres deste tópico?

» Comentar agora! »

Outras respostas: (0)

Estimado usuário, por favor verifique a sua situação económica antes de assumir qualquer compromisso com os nossos parceiros. O Meu Portal Financeiro apenas disponibiliza e actualiza informação financeira, não sendo responsável pelos produtos apresentados. O conteúdo está actualizado até à data mostrada em cada página. Se quiser fazer alguma actualização, por favor envie-nos a sua sugestão para: info@meuportalfinanceiro.pt